Seja bem-vindo!





O Grupo de Pesquisa Cultura, Sociedade e Linguagem (GPCSL/CNPq) e a Universidade do Estado da Bahia (UNEB) disponibilizam acesso on-line à descrição arquivística dos acervos do Arquivo Público Municipal de Caetité (APMC) e do Polo Regional Judiciário de Caetité (JUD-Alto sertão).

Estão disponíveis para consulta dois fundos do Arquivo Público Municipal de Caetité: Arquivo da Família do Barão de Caetité e Arquivo da Família Spínola Teixeira (incompleto, mas atualizado diariamente). Há disponíveis para consulta inventários e arrolamentos do fundo Fórum de Palmas de Monte Alto, custodiado pelo Polo Regional Judiciário de Caetité. Este fundo está incompleto, mas também é atualizado diariamente. Esses documentos foram digitalizados e as imagens serão disponibilizadas até o final do primeiro semestre de 2019.

O acesso on-line aos acervos dessas duas instituições arquivísticas é fornecido pelo AtoM (Access to Memory), um software livre desenvolvido pelo Conselho Internacional de Arquivos (CIA) para descrição de documentos arquivísticos. O AtoM é atualmente adotado por centenas de entidades custodiadoras de acervos no Brasil e no exterior.

Para acesso aos fundos e documentos, utilize a opção descrições arquivísticas no menu lateral navegar por ou no campo navegar.

O campo pesquisar possibilita a pesquisa simples (global) e a pesquisa avançada, nesta é possível filtrar os resultados da sua busca. Existem vários critérios de busca: nome, local, assunto, número de processo, data. Na busca de um documento (ou documentos) do ano de 1898, por exemplo, basta informar este ano nos campos início e fim que a pesquisa localizará o(s) documento(s) datado(s) entre 01/01/1898 e 31/12/1898.

Este projeto tem apoio da Pró-Reitoria de Extensão da UNEB (PROEX), do Departamento de Ciências Humanas (DCH VI/UNEB, campus Caetité), do Arquivo Público Municipal de Caetité (APMC), do Arquivo Público Municipal de Rio de Contas (APMRC) e do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJ-BA), através do Núcleo de Documentação e Informação (NDI).

O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda, Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia e Secretaria de Cultura da Bahia.